Vacinar Portugal

Covid-19. Autoagendamento da vacinação já está disponível para maiores de 23 anos

Long Visual Press

Um milhão de vacinas contra a covid-19 foram administradas na passada semana, em Portugal.

O autoagendamento para a toma da vacina contra a covid-19 já está disponível para pessoas a partir dos 23 anos na plataforma da Direção-Geral da Saúde destinada a estas marcações.

A vacinação contra a covid-19 já arrancou há mais de uma semana para os maiores de 18 anos mas, nesta altura, a marcação online está disponível apenas para as pessoas com mais de 23 anos.

Este processo de autoagendamento permite que os cidadãos selecionem o local e a data em que pretendem ser vacinados, recebendo depois uma mensagem SMS com a confirmação do dia, da hora e do centro de vacinação. A confirmação do agendamento implica que seja enviada resposta ao SMS.

Covid-19. Um milhão de vacinas administradas na última semana em Portugal

Um milhão de vacinas contra a covid-19 foram administradas na passada semana, em Portugal.

A task force responsável pelo processo fala num ritmo de vacinação elevado devido à grande disponibilidade de vacinas.

A decisão de antecipar para oito semanas o intervalo entre doses da vacina da AstraZeneca também contribuiu para o aumento.

Em comunicado, a task force deixa um agradecimento a todos os envolvidos no processo de vacinação. Diz que foi um esforço adicional para reforçar a segurança, numa altura em que se verifica um agravamento da pandemia no país.

APELO À VACINAÇÃO. CENTRO DE SÃO DOMINGOS DE RANA REGISTA 600 FALTAS

As autoridades de saúde estão a renovar os apelos à população para que não faltem ao agendamento da vacina contra a covid-19. No centro de vacinação de São Domingos de Rana, no concelho de Cascais, foram registadas 600 faltas só este domingo.

“Não sabemos se é porque vêm aí as férias – há muitas pessoas a pedirem o adiamento das suas vacina, há muitas pessoas a recusar a vacina –, mas eu gostaria de apelar a que não o fizessem. É importantíssimo que a população esteja vacinada e que, a nível nacional, consigamos atingir uma percentagem significativa para que a gente consiga combater esta pandemia”, afirma Carla Aires, enfermeira no centro de vacinação.