Os números da Covid-19

Portugal com mais 8 mortes e 1.782 casos de covid-19 em 24 horas

Felipe Dana

Último balanço da Direção-geral da Saúde.

Portugal contabiliza esta segunda-feira mais 8 mortes e 1.782 novos casos de covid-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 17.164 mortes e 909.756 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando esta segunda-feira ativos 46.048 casos, mais 746 em relação a ontem.

O boletim da DGS revela que estão internados 729 doentes, mais 57 do que no dia anterior. Nos cuidados intensivos estão 163 doentes, mais 10.

Os dados indicam ainda que mais 1.028 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 846.544 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 74.899 contactos, mais 1.137 relativamente ao dia anterior.

TAXA DE INCIDÊNCIA E ÍNDICE DE TRANSMISSIBILIDADE

A taxa de incidência nacional subiu de 272,0 para 315,6 casos de infeção por 100 000 habitantes. E no continente aumentou de 280,5 para 325,2 casos por 100 000 habitantes.

O R(t) nacional desceu de 1,18 para 1,16 e no continente de 1,19 para 1,16.

Os dados dos indíces R(t) e da incidência são atualizados à segunda-feira, quarta-feira e sexta-feira.

Apelo à vacinação. Centro de São Domingos de Rana regista 600 faltas

As autoridades de saúde estão a renovar os apelos à população para que não faltem ao agendamento da vacina contra a covid-19. No centro de vacinação de São Domingos de Rana, no concelho de Cascais, foram registadas 600 faltas só este domingo.

“Não sabemos se é porque vêm aí as férias – há muitas pessoas a pedirem o adiamento das suas vacina, há muitas pessoas a recusar a vacina –, mas eu gostaria de apelar a que não o fizessem. É importantíssimo que a população esteja vacinada e que, a nível nacional, consigamos atingir uma percentagem significativa para que a gente consiga combater esta pandemia”, afirma Carla Aires, enfermeira no centro de vacinação.

O autoagendamento da toma da vacina contra a covid-19 já está disponível para pessoas a partir dos 25 anos na plataforma da Direção-Geral da Saúde (DGS) destinada a estas marcações.

Mudar a comunicação para jovens indecisos sobre a vacinação

A indecisão de alguns jovens relativamente à vacinação contra a covid-19 tem merecido a preocupação das autoridades, mas para dois especialistas o remédio mais eficaz passa por melhorar a comunicação e aproximá-la dessa faixa etária.

Por esta altura, a espera está quase a terminar para os mais jovens, mas, como também aconteceu noutras faixas etárias, nem todos estão ansiosos por arregaçar a manga e receber a primeira dose da vacina contra o vírus SARS-CoV-2.

De acordo com um estudo da Escola Nacional de Saúde Pública da Universidade Nova de Lisboa, divulgado no final de junho, 85,7% dos jovens entre os 16 e os 25 pretendem ser vacinado, mas 14,3% ainda não tinha, decidido.

Graça Freitas acredita que em setembro o país estará pronto para aliviar as restrições

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, acredita que a partir de setembro vai ser possível retirar as restrições e aprender a viver com a Covid-19, assumindo que nessa altura 70% da população elegível estará totalmente vacinada.

Graça Freitas revelou que, das 2.984.095 pessoas com esquema vacinal completo, 3.580 que adoeceram, o que corresponde a 0,1%.

Novas regras para os restaurantes estão a provocar uma onda de cancelamentos no Algarve

No Algarve, as novas regras para os restaurantes estão a provocar uma onda de cancelamentos das reservas. Muitos proprietarios estão a optar por abrir só a esplanada, mas há quem não tenha sequer essa possibilidade.

Ultrapassados os 4 milhões de mortos no mundo

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 4.028.446 de mortos em todo o mundo, resultantes de mais de 186.368.360 de casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o balanço deste domingo recente feito pela agência France-Presse.

Os países com o maior número de mortos são os Estados Unidos, o Brasil, Índia, México, Rússia e França.

A covid-19 é uma doença respiratória causada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2 detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China. Entretanto surgiram novas variantes, nomeadamente as identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil e Peru.

A grande maioria dos pacientes recupera, mas uma parte evidencia sintomas por várias semanas ou até meses.

Links úteis

Mapa com os casos a nível global