Vacinar Portugal

Vacinação contra a covid-19. Portugal prepara-se para uma possível terceira dose

O Governo esclareceu esta sexta-feira, através de um comunicado, que não existe informação disponível até à data que permita concluir se existe ou não a necessidade de reforçar a vacinação com uma terceira dose.

"A Direção-Geral de Saúde e o INFARMED estão a acompanhar os dados técnico-científicos à medida que estes se encontram disponíveis, nomeadamente visando a ponderação, no Plano de Vacinação contra a COVID-19, da eventual necessidade de doses adicionais ao esquema aprovado para algumas populações mais vulneráveis", pode ler-se na comunicação.

Mesmo assim, Portugal está já a acautelar a possibilidade de uma terceira dose.

De acordo com o Governo, Portugal já tem dois contratos estipulados com os laboratórios BioNTech/Pfizer e Moderna cujo volume de vacinas ultrapassa os 14 milhões. Para 2023, foi também já estabelecida a aquisição de dez milhões de vacinas com a Pfizer. Mais contratos podem vir a ser celebrados neste âmbito.

Espanha começou hoje a administrar a terceira dose da vacina contra a covid-19.

COVID-19. VACINAS TERÃO PREVENIDO 700 MORTES EM 3 MESES

Nos últimos três meses, a vacinação contra a covid-19 evitou pelo menos 700 mortes em Portugal. É essa a conclusão de um estudo do Instituto de Saúde Pública da Universidade do Porto.

Os números atuais de novos casos de covid-19 são semelhantes aos registados em outubro do ano passado. A média ronda os 3.500 casos por dia. A diferença, significativa, é no número de mortes. São quase cinco vezes menos. Na altura, eram cerca de 32 os óbitos por dia e a média da última semana é de sete mortes.

De acordo com o estudo, o fator decisivo para esta descida é a vacinação.

O padrão de mortalidade não se alterou significativamente - continuam a ser os mais velhos quem mais morre -, mas é também nesta faixa etária a maior redução.

Veja também:

Especial Vacinar Portugal