Vacinar Portugal

Vacinação das crianças: opiniões dos pediatras dividem-se 

EMA aprovou o uso da vacina da BioNTech/Pfizer contra a covid-19 em crianças dos 5 aos 11 anos. 

A Agência Europeia de Medicamentos aprovou esta quinta-feira o uso da vacina da BioNTech/Pfizer em crianças dos 5 aos 11 anos, em duas doses mais pequenas do que as que são dadas aos adultos.

Apesar desta aprovação, os pediatras dividem-se em relação à vacinação das crianças.

"As implicações sobre a epidemiologia ou sobre o número de doenças é ainda insuficiente," defende Jorge Amil Dias, presidente do Colégio de Pediatria da Ordem dos Médicos.

"Os dados até agora sobre a segurança são tranquilizadores. Mas essa é uma questão que tem de ser analisada", afirma Inês Azevedo, da Sociedade Portuguesa de Pediatria.

O regulador europeu explica que a dose da vacina "será inferior à utilizada em pessoas com 12 ou mais anos". No entanto, "tal como no grupo etário mais velho, é administrada como duas injeções nos músculos do antebraço, com três semanas de intervalo".

A agência recomenda que a vacina seja dada apenas em 2022.

Saiba mais: