A vacinação em Portugal e no Mundo

Covid-19. Vacinação passa a ser agendada pelos cidadãos

Medida vai ser aplicada na segunda fase do plano de vacinação, que deverá ter início em abril.

As pessoas que já tiveram covid-19 já podem ser vacinadas na segunda fase do plano, que começa em meados de abril, início de maio. Por essa altura, a vacinação passa a ser feita por idades e os cidadãos deixarão de ser convocados, quer isto dizer que cada um pode fazer o próprio agendamento através do site do Serviço Nacional de Saúde.

Dentro das possibilidades, vai poder escolher o dia, a hora e também o local onde irá receber a vacina, que não tem de ser na área do Centro de Saúde onde está inscrito.

O plano prevê 162 centros de vacinação rápida que vão ser instalados nas regiões onde seja necessário vacinar pelo menos 600 pessoas por dia, no mínimo por 100 dias, e terão dois médicos no local.

Nas zonas do país com menor densidade populacional a vacinação será feita nos chamados centros intermédios, se o Centro de Saúde local for demasiadamente pequeno.

Para o plano de vacinação em massa a task force estima que sejam necessários cerca de 5.200 profissionais: 2.500 enfermeiros; 400 médicos e 2.300 auxiliares. As regras mais recentes da Direção-Geral da Saúde admitem todos aqueles que tenham treino e formação para a vacinação e para a atuação em caso de reações anafiláticas, ou seja, em caso de alergia à vacina.

Quem for vacinado pode reduzir o risco de infeção do agregado em mais de 30%

A vacinação de um dos elementos da família pode diminuir em mais de 30% o risco de infeção de covid-19 de todo o agregado.

No último relatório, o Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças destacou ainda que a reinfeção continua a ser um fenómeno raro. O centro sublinha por isso que é esperado que o número de infeções diminua conforme mais pessoas sejam vacinadas, o que levará a uma diminuição da transmissão em geral.