Os números da Covid-19

Portugal com mais 9 mortes e 548 novos casos de covid-19 em 24 horas

Armando Franca

Os últimos dados divulgados pela DGS.

Portugal contabiliza esta sexta-feira mais 9 mortes e 548 novos casos de covid-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, Portugal já registou 16.868 mortes e 822.862 casos de infeção pelo vírus SARS-CoV-2, estando esta sexta-feira ativos 26.339 casos, menos 204 em relação a quinta-feira.

O boletim epidemiológico da DGS revela que estão internados 513 doentes, menos 25 do que na quinta-feira. Nos cuidados intensivos, Portugal tem 131 doentes, mais 2 em relação a quinta-feira. Desde 20 de setembro de 2020, quando havia 511 pessoas no hospital com covid-19, que o número de internados não era tão baixo.

Os dados indicam ainda que mais 743 doentes foram dados como recuperados, fazendo subir para 779.655 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

As autoridades de saúde têm sob vigilância 16.121 contactos, mais 171 relativamente ao dia anterior.

Em relação a quinta-feira, o nível de incidência (novos casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias) nacional aumentou de 65,3 para 65,6, enquanto o índice de transmissibilidade subiu de 0,94 para 0,97.

Dados por região

Das nove mortes verificadas nas últimas 24 horas, sete foram registadas na zona de Lisboa e Vale do Tejo, uma na região Centro e uma no Algarve.

Em Lisboa e Vale do Tejo foram confirmados 220 novos casos, contabilizando-se 311.949 no total e 7.142 mortes. Na região Norte houve 179 novos casos de contágio confirmados, chegando aos 331.002 desde o início da pandemia, com 5.305 mortes. Na região Centro, onde morreram 3.000 pessoas com covid-19 desde o início da pandemia, registaram-se 73 novos casos, com um total de 117.277. No Alentejo houve mais 26 casos, com um total de 29.141 infeções e 970 mortes. O Algarve tem mais 35 casos, 20.774 no total, e 354 mortes desde o início da pandemia.

Quanto aos Açores, registaram mais quatro casos, atingindo um total de 4.076 casos confirmados e 29 mortes desde março de 2020. Na Madeira houve mais 11 casos, subindo para um total de 8.643, 29 dos quais fatais.

Dados por género e faixa etária


O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 372.823 homens e 449.754 mulheres, mostram os dados da DGS, segundo os quais há 285 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 8.854 eram homens e 8.014 mulheres. O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

Fim de semana decisivo: as medidas a cumprir na Páscoa

Uma Páscoa “completamente diferente” para que a “vida possa ser retomada”. Foi este o apelo do primeiro-ministro para evitar a propagação da covid-19 e, assim, evitar um retrocesso no processo de desconfinamento que avança na próxima segunda-feira.

ANTÓNIO COTRIM

Mas, até lá, há medidas a cumprir. Esta sexta-feira, sábado, domingo e segunda mantêm-se em vigor o dever de recolhimento domiciliário e a proibição de circulação entre concelhos. Mesmo com uma nova fase de desconfinamento a começar na segunda-feira, nesse dia ainda será proibido circular entre concelhos até às 23:59.

Saiba que as forças de segurança reforçaram a fiscalização e têm ordem para cobrar imediatamente as coimas por incumprimento, que podem ir dos 200 aos mil euros para pessoas singulares.

Para além disso, os estabelecimentos comerciais são obrigados a encerrar às 13:00, exceto o retalho alimentar, que pode manter portas abertas até às 19:00. Os restaurantes podem funcionar apenas para take-away, venda ao postigo ou entrega ao domicílio.

PÁSCOA: "IREMOS TER UMA SITUAÇÃO QUE VAI POTENCIAR O INÍCIO DE UMA VAGA"

O professor da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Carlos Antunes, alerta que a incidência da covid-19 está a aumentar em grupos etários específicos, nomeadamente, o grupo dos 0 até aos 5 anos, e no dos 18 aos 24 anos, grupo que lidera em termos de incidência. O contrário acontece ao grupo dos 80+ que aparece em quarto lugar, fruto já da campanha de vacinação, alega o professor, lembrando que 80% das pessoas desta faixa etária tomaram pelo menos a primeira dose da vacina.

LINKS ÚTEIS

MAPA COM OS CASOS A NÍVEL GLOBAL