Os números da Covid-19

Portugal com mais uma morte e 220 novos casos de covid-19

JOSE SENA GOULAO

Desde 30 de agosto de 2020 que Portugal não registava um valor tão baixo de óbitos.

Portugal contabiliza esta segunda-feira mais uma morte e 220 novos casos de covid-19, segundo o relatório diário da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde 30 de agosto de 2020 que Portugal não registava um valor tão baixo de mortes relacionadas com a covid-19, não tendo sido registada qualquer morte em Portugal continental. A morte contabilizada ocorreu na Região Autónoma dos Açores.

Os dados de hoje revelam, contudo, um aumento no número de internamentos quer em enfermaria quer em unidade de cuidados intensivos.
Portugal tem hoje 454 doentes em enfermaria, mais 26 em relação a domingo, e 112 em cuidados intensivos, mais três.

De acordo com o boletim hoje divulgado, desde o início da pandemia Portugal já contabilizou 831.221 casos confirmados e 16.946 óbitos.

Já quanto ao número de novos casos os valores de hoje são semelhantes aos registados nas últimas semanas, com oscilações diárias.

Os dados revelam também que 547 pessoas foram dadas como recuperadas, fazendo subir para 789.216 o número total desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

Há 25.059 casos ativos em Portugal, menos 328 em relação a domingo.

O número de contactos em vigilância pelas autoridades de saúde aumentou em 111 relativamente a domingo, totalizando agora 20.823.

O índice de transmissibilidade (Rt) do novo coronavírus em Portugal desceu, esta segunda-feira, para 1,00, no entanto a incidência de casos por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias, a nível nacional, subiu para 71,8.

Os números anteriores destes indicadores, divulgados na sexta-feira, apontavam para um Rt nacional de 1,05 e uma incidência de 71,6 casos por 100.000 habitantes.

Matriz de risco, 19-04-2021.

Matriz de risco, 19-04-2021.

DGS

DADOS POR REGIÃO

A única morte contabilizada nas últimas 24 horas ocorreu na Região Autónoma dos Açores.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificadas 56 novas infeções, contabilizando-se até agora 314.733 casos e 7.185 mortos.

A região Norte tem 97 novas infeções por SARS-CoV-2 e desde o início da pandemia já contabilizou 333.832 casos de infeção e 5.330 mortes.

Na região Centro registaram-se mais 24 casos, acumulando-se 118.149 infeções e 3.006 mortos.

No Alentejo foram assinalados mais nove casos, totalizando 29.568 infeções e 970 mortos desde o início da pandemia.

Na região do Algarve o boletim de hoje revela que foram registados cinco novos casos, acumulando-se 21.391 infeções e 356 mortos.

Na região Autónoma da Madeira foram registados 15 novos casos, contabilizando 8.994 infeções e 68 mortes devido à covid-19 desde março de 2020.

Os Açores têm hoje 14 novos casos e contabilizam 4.554 casos e 31 mortos desde o início da pandemia, segundo a DGS.

As autoridades regionais dos Açores e da Madeira divulgam diariamente os seus dados, que podem não coincidir com a informação divulgada no boletim da DGS.

DADOS POR GÉNERO E FAIXA ETÁRIA

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 376.984 homens e 453.935 mulheres, mostram os dados da DGS, segundo os quais há 302 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que esta informação não é fornecida de forma automática.

Do total de vítimas mortais, 8.903 eram homens e 8.043 mulheres.

O maior número de óbitos continua a concentrar-se nos idosos com mais de 80 anos, seguidos da faixa etária entre os 70 e os 79 anos.

Do total de mortes, 11.157 eram pessoas com mais de 80 anos, 3.602 com idades entre os 70 e os 79 anos, e 1.516 tinham entre os 60 e os 69 anos.

Mais um passo no desconfinamento. O que reabre e quais as restrições que deixam de estar em vigor?

Portugal inicia esta segunda-feira a terceira fase do desconfinamento com a reabertura de mais escolas, lojas, restaurantes e cafés, um levantamento de restrições que não é acompanhado nos 10 concelhos onde a incidência da covid-19 é maior.

Nesta nova etapa do levantamento gradual das medidas de confinamento, cerca de 300 mil estudantes regressam às escolas secundárias do território continental, uma possibilidade que é estendida também ao ensino superior, mas cabe às universidades e aos institutos politécnicos decidirem como será feito esse regresso às aulas presenciais.

A retoma do ensino presencial para os alunos do ensino secundário e do ensino superior avança em todo o território continental, independentemente do nível de risco de cada concelho.

Na área da restauração, a partir desta segunda-feira é possível frequentar restaurantes, cafés e pastelarias no interior, mas com a limitação de grupos de quatro clientes, podendo manter-se o serviço de esplanada que já estava autorizado, que passa agora a ter um limite de seis pessoas.

No que se refere ao comércio, os centros comerciais e todas as lojas, independentemente da sua dimensão, podem também reabrir ao público, mas têm de cumprir a lotação fixada pela Direção-Geral da Saúde.

Está também autorizada a prática das modalidades desportivas de médio risco, assim como a atividade física ao ar livre de até seis pessoas, e os casamentos e batizados voltam a ser permitidos no território continental, ainda que limitados a 25% da capacidade de ocupação dos espaços onde decorram.

Os eventos exteriores nos concelhos que avançaram para a próxima fase ficam sujeitos a uma diminuição de lotação de cinco pessoas por 100 metros quadrados, as lojas do cidadão reabrem com atendimento presencial por marcação na generalidade do país, mas mantêm-se o dever geral de recolhimento em Portugal, uma vez que o Governo considera necessária a contenção de circulação para o controlo da pandemia.

LINKS ÚTEIS

MAPA COM OS CASOS A NÍVEL GLOBAL

  • 1:55