Mundo

Primeira-ministra neozelandesa leva filha de 3 meses à cimeira da ONU

Carlo Allegri / Reuters

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, fez história na segunda-feira ao apresentar-se com a sua filha de 3 meses na Assembleia Geral das Nações Unidas. Esta será a primeira vez que um líder de um país leva um bebé para a Assembleia Geral.

Na cimeira que prestou homenagem a Nelson Mandela, onde estavam representados 130 países, a primeira-ministra da Nova Zelândia esperou pela sua intervenção enquanto brincava com a filha ao colo.

Carlo Allegri / Reuters

O companheiro, Clarke Gayford, cuidou do bebé durante a intervenção de Ardern no hemiciclo.

Carlo Allegri / Reuters

Ardern deu à luz em junho deste ano e tornou-se a segunda mulher a ter um bebé enquanto exerce o cargo de dirigente do governo, depois da paquistanesa Benazir Bhutto, em 1990.

A primeira-ministra voltou ao exercício das funções depois de seis semanas de licença de maternidade.

Encontra-se de momento em período de aleitamento e por essa razão viajou com a filha para Nova Iorque.

Jacinda Ardern participou também numa conferência sobre as mudanças climáticas, segunda-feira de manhã, depois de ter anunciado em abril total proibição sobre todas as operações de prospeção de hidrocarbonetos offshore.

A primeira-ministra neozelandesa acedeu ao cargo em outubro do ano passado, formando uma coligação com os verdes e um partido nacionalista, pondo fim a nove anos de governo conservador.

No programa "The Today Show" do canal NBC, afirmou, rindo-se, que tinha sido "por vezes tão difícil" governar um país como cuidar de um bebé de três meses durante um voo de 17 horas, da Nova Zelândia até Nova Iorque.

Com Lusa