Mundo

Cerca de 85 mil crianças morreram de fome no Iémen em 3 anos

Ferial Elias é uma menina iemenita de 2 anos malnutrida

ABDULJABBAR ZEYAD / Reuters

Cerca de 85 mil crianças morreram de fome ou doenças desde a intensificação da guerra no Iémen, segundo estimativas divulgadas hoje pela organização Save the Children.

A organização não governamental (ONG) afirmou, em comunicado, ter usado dados das Nações Unidas para avaliar a taxa de mortalidade provocada pelos casos de malnutrição severa e de doenças em crianças com menos de cinco anos.

Naquilo que considerou "uma estimativa prudente", a ONG adianta que 84.701 crianças morreram de fome ou doença entre abril de 2015 e outubro de 2018, enquanto várias outras foram mortas nos combates que assolam o país.

"Estamos horrorizados pelo facto de cerca de 85 mil crianças terem morrido de fome.

Por cada criança morta por bombas e balas, dezenas morrem de fome e de causas evitáveis", lamentou o diretor da Save The Children para o Iémen, Tamer Kirolos.

A guerra do Iémen opõe as forças do governo, apoiadas por uma coligação internacional liderada pela Arábia Saudita, aos rebeldes Huthis, que em 2014 e 2015 tomaram conta de vastas regiões do país, incluindo a capital, Sanaa.

Desde 2014, o conflito causou mais de dez mil mortos e provocou, segundo a ONU, a pior crise humanitária no mundo, com 14 milhões de pessoas ameaçadas pela fome.

Lusa