Mundo

Inundações no Irão provocaram mais de 360 mil deslocados

Tasnim News Agency

O Conselho Norueguês para os Refugiados está a trabalhar com as autoridades locais de forma a que a população tenha acesso a kits essenciais de sobrevivência.

As inundações que afetaram no mês passado o Irão causaram 366.000 deslocados e mais de dois milhões de pessoas vão precisar de ajuda a curto e longo prazo, indicou hoje o Conselho Norueguês para Refugiados (CNR).

As inundações afetaram 25 das 31 províncias do Irão e provocaram 76 mortos e uma destruição generalizada das infraestruturas e setores vitais como a agricultura, segundo fontes oficiais.

"Este são os piores danos causados por inundações em mais de 50 anos no país", disse Olivier Vandecasteele, diretor do CNR no Irão, numa declaração na qual destacou a necessidade de apoiar as vítimas para que estas possam recuperar a vida normal.

Vandecasteele indicou que as inundações obrigaram milhares de pessoas a deixar as suas casas e a abandonar aldeias.

Segundo dados da ONU, cerca de 10 milhões de pessoas foram afetadas pelas inundações, incluindo muitos menores.

"As crianças precisam de apoio para completar o ano escolar porque muitas escolas foram destruídas e a sua utilização não é segura", disse.

Na opinião do responsável, a reconstrução vai precisar "de um apoio extenso a longo prazo", encontrando-se o CNR a trabalhar com as autoridades iranianas para proporcionar artigos essenciais como kits de higiene e de cozinha e bombas extratoras de lodos para apoiar nos esforços de limpeza.

As chuvas afetaram o norte do país na terceira semana de março, principalmente nas províncias de Golestan e Mazandaran, antes de atingirem o resto do país.

Nos últimos dias, as inundações afetaram as províncias de Sistão e Baluchistão no sudeste, enquanto muitas áreas da região de Khuzistão (oeste) ainda estão submersas.

O ministro do Interior iraniano, Abdolreza Rahmaní Fazlí, informou em meados do mês que os danos causados pelas inundações chegam a 2.500 milhões de dólares.

O governo iraniano denunciou que as sanções impostas pelos Estados Unidos contra o Irão atrasaram a chegada da ajuda humanitária internacional e impediram grande parte das doações monetárias.

Lusa.