Mundo

Gibraltar interceta navio suspeito de entregar petróleo à Síria

As sanções europeias contra a Síria entraram em vigor no final de 2011.

Um petroleiro suspeito de entregar petróleo à Síria, apesar das sanções europeias, foi hoje intercetado ao largo de Gibraltar, anunciou o governo do enclave britânico.

"Temos razões para acreditar que o 'Grace 1' estava a transportar a sua carga de petróleo bruto para a refinaria de Banias, na Síria, (...) propriedade de uma entidade sujeita às sanções da União Europeia", anunciou o chefe do Governo de Gibraltar, Fabian Picardo, em comunicado.

As sanções europeias contra a Síria, em vigor desde o final de 2011 e prorrogadas em maio último até 01 de junho de 2020, incluem um embargo ao petróleo e o congelamento dos ativos do Banco Central da Síria na UE.

Desencadeada em 2011, a guerra na Síria já causou mais de 360.000 mortos e obrigou milhões a abandonarem as suas casas.

Lusa