Mundo

Quase 80 feridos durante protestos na Catalunha

Emilio Morenatti

Milhares de pessoas manifestaram-se contra condenação dos líderes independentistas.

Pelo menos 78 pessoas ficaram feridas nos protestos desta segunda-feira na Catalunha. Milhares de pessoas invadiram o aeroporto de Barcelona, numa manifestação contra a condenação dos líderes independentistas.

Com o cair da noite, os pró-independentistas invadiram uma das principais avenidas da cidade.

Quase todos as pessoas que estavam no aeroporto catalão de El Prat a protestar pela condenação dos dirigentes independentistas catalães dispersaram já durante a noite, depois de o movimento "Tsunami Democrático" ter desconvocado a manifestação.

O protesto foi desconvocado cerca das 22h00 de Barcelona (21h00 em Lisboa), pouco depois de a polícia nacional espanhola e as autoridades catalãs (Mossos d'Esquadra) terem carregado sobre os manifestantes no estacionamento do principal terminal do aeroporto.

A polícia disparou balas de borracha e usou cassetetes contra os milhares de manifestantes que estavam no aeroporto e os manifestantes reagiram atirando objetos, disparando extintores de incêndio e partindo janelas.

A polícia ainda lançou ameaças de novas intervenções antes de conseguir afastar a maioria dos manifestantes, tendo o movimento '"sunami Democrático" divulgado, entretanto, uma mensagem nas redes sociais a cancelar o protesto.

Ainda assim, o movimento avisou que convocará novas manifestações na terça-feira.

Albert Gea

Pouco depois, o serviço de metropolitano interno do aeroporto voltou a funcionar, possibilitando a deslocação dos passageiros, enquanto veículos particulares e transportes públicos passaram a ter acesso por estrada.

Segundo a gestora aeroportuária Aena, o protesto provocou o cancelamento de 108 dos 1.066 voos previstos para hoje.

Albert Gea

O Tribunal Supremo espanhol condenou hoje em Madrid os principais dirigentes políticos envolvidos na tentativa de independência da Catalunha a penas que vão até um máximo de 13 anos de prisão, no caso do ex-vice-presidente do governo catalão.

Assim que foi conhecida a sentença, uma série de grupos de independentistas iniciaram movimentos de protesto em todo o território da comunidade autónoma espanhola mais rica.

O Serviço de Emergências Médicas avançou ter atendido, ao longo do dia, um total de 78 pessoas, três durante os protestos da manhã e 75 no terminal 1 do El Prat, das quais 38 ainda estavam, cerca das 23h30, em observação.

A SIC falou com um português que aterrou esta segunda-feira em Barcelona, que revelou que a principal dificuldade nesta altura é conseguir informações sobre como agir.