Mundo

Boris Johnson vence com maioria absoluta

Projeções dão 368 deputados aos conservadores. Trabalhistas de Jeremy Corbyn com o pior resultado desde 1935.

A MAIOR VITÓRIA CONSERVADORA DESDE THATCHER

O partido Conservador venceu as eleições legislativas no Reino Unido com uma maioria absoluta de 368 mandatos, segundo a projeção à boca das urnas divulgada pelas três estações televisivas britânicas BBC, ITV e Sky.

A sondagem dá ao partido Conservador 368 deputados, contra 191 do partido Trabalhista.

O Partido Nacionalista Escocês alcança 55 lugares, os Liberais Democratas 13, o Plaid Cymru (nacionalistas galeses) três e os Verdes um assento.

Para obter uma maioria absoluta, um partido precisa de vencer em 326 das 650 circunscrições eleitorais, mas, na prática, são precisos menos deputados porque o presidente da Câmara dos Comuns não vota e os deputados do Sinn Fein têm uma longa tradição de não assumirem funções.

A confirmarem-se estas projeções, os Conservadores do primeiro-ministro Boris Johnson obtêm mais 50 assentos do que nas eleições de 2017.

Trata-se da maior vitória dos Conservadores desde 1987 e o pior dos Trabalhistas desde 1935, segundo a sondagem, que prevê que o partido de Jeremy Corbyn perca 71 assentos face a 2017.

Hannah Mckay

Na primeira declaração pública após a divulgação das projeções, Boris Johnson recorreu ao Twitter para deixar um agradecimento a todos os que votaram, que se voluntariaram e se afirmaram como candidatos.

"Vivemos na melhor democracia do mundo", conclui Johnson.

Jeremy Corbyn foi o primeiro líder a reagir. O dirigente dos trabalhistas deixa um agradecimento especial a todos os apoiantes.

"Prometi que o Partido Trabalhista teria a maior campanha popular que o nosso país alguma vez viu. E vocês, os nossos militantes e apoiantes, fizeram isso mesmo. Vocês são o coração do nosso partido e foram incansáveis em busca da vitória para que possamos construir um futuro mais justo. Agradeço-vos a todos", pode ler-se.

A primeira-ministra escocesa, Nicola Sturgeon, também deixou um agradecimento a todos os que votaram no Partido Nacionalista Escocês:

A co-líder dos Verdes, Sian Berry, também agradeceu a todos os que votaram no partido, que, segundo as projeções, vai ter um lugar no Parlamento.

Quem também reagiu foi Nigel Farage, líder do partido do Brexit, que recolhe para si os louros da vitória de Boris Johnson.

"Esta vitória de Boris (Johnson) foi enormemente apoiada por nós e é uma solução bem melhor que o marxista Corbyn e um segundo referendo", afirma Farage.

ESTRATÉGIA "LENINISTA" DE BORIS JOHNSON

Ricardo Costa fala numa "vitória absolutamente esmagadora" e explica porque é que estas projeções não enganam.

O enviado especial da SIC a Londres destaca a estratégia "leninista" de Boris Johnson, na qual evitou qualquer negociação, cedência ou compromisso, o que acabou por trazer sucesso.

O pior resultado dos trabalhistas desde 1935

Martim Cabral considera que Jeremy Corbyn não tem condições para continuar como líder e diz mesmo que vai haver uma "guerra civil" no partido Trabalhista.

O jornalista destaca ainda aquele que é o pior resultado do partido desde 1935.