Mundo

Trump diz não ter provas do envenenamento de Navalny

"Ainda não temos provas, mas vou ver".

O Presidente dos Estados Unidos diz não ter provas de que o opositor russo Alexei Navalny foi envenenado.

“Não sei ao certo o que aconteceu. Acho que é trágico, é terrível, não devia acontecer. Ainda não temos provas, mas vou ver”, explicou.

Trump diz ainda que se deveria falar mais na China do que na Rússia porque “a China anda a fazer coisas piores”.

Governo alemão confirmou envenenamento

Na quarta-feira, o governo alemão confirmou que o opositor do regime russo Alexei Navalny foi envenenado com uma substância da família do Novichok, o mesmo produto utilizado em 2018 no envenenamento do espião russo Sergei Skripal e da filha.

Principal opositor do Presidente russo, Vladimir Putin, conhecido pelas investigações anticorrupção a membros da elite russa, Alexei Navalny, 44 anos, está internado, em coma, desde 20 de agosto. O político sentiu-se mal durante um voo de regresso a Moscovo, após uma deslocação à Sibéria.

Foi primeiro internado num hospital de Omsk, na Sibéria, tendo sido transferido, posteriormente, para o hospital universitário Charité, em Berlim.

  • "Quando estou com os avós sinto-me feliz"

    Desafios da Mente

    As investigações apontam que as crianças que têm avós envolvidos na prestação de cuidados podem ter melhores índices de saúde mental, como uma redução do risco de sintomas depressivos e de comportamentos desviantes, bem como melhor desenvolvimento cognitivo. Em Portugal, o Dia dos Avós celebra-se a 26 de julho. A data foi instituída pela Assembleia da República, em 2003.

    Mauro Paulino