Mundo

Pelo menos oito mortos e vários feridos em tiroteio numa escola em Kazan, centro da Rússia

Yegor Aleyev\TASS via Getty Images

Autoridades avançam com informação de apenas um atacante, que está detido.

Um tiroteio num escola de Kazan, cidade no centro da Rússia e capital da Tartária, fez entre oito a 11 mortos, entre os quais sete crianças, uma professora, além de vários feridos, segundo as agências de informação russas.

De acordo com o Comité de Contraterrorismo Russo, o atirador matou sete pessoas. A autarquia de Kazan informou que oito pessoas morreram, enquanto os serviços de socorro citados por agências de notícias russas avançaram com 11 mortos.

Segundo os serviços de socorro citados pela agência Ria Novosti e pela AFP, um adolescente de 17 anos foi detido e, além do tiroteio, houve uma explosão.

Um segundo suspeito estaria dentro da escola e terá sido morto.

"O segundo agressor que atacou a escola em Kazan e que estava escondido no edifício foi morto", disse uma fonte da polícia à agência TASS.

Segundo esta agência, há pelo menos 10 feridos, quatro hospitalizados.

Em declarações à agência Interfax, uma fonte da administração da escola afirmou que um adolescente armado entrou na Escola nº 175 em Kazan.

"Um estudante trouxe uma arma para a escola. Feriu colegas. Pelo menos um aluno não mostra sinais de vida".

As forças de segurança isolaram o segundo agressor no quarto andar do prédio da escola, a fonte, acrescentando: "está a ser detido".

As autoridades regionais disseram à AFP que 20 pessoas, 18 crianças e dois adultos, foram hospitalizadas. "Entre eles, seis menores estão em estado grave e nos cuidados intensivos", disse o porta-voz Lazzat Khaidarov.

As autoridades de Kazan anunciaram o reforço das medidas de segurança nos outros estabelecimentos de ensino da cidade.

O dirigente local Roustam Minnikhanov encontra-se no local dos disparos para onde as autoridades enviaram 21 ambulâncias.

Probabilidade de apenas um atacante

De acordo com o comentador da SIC José Milhazes, o Ministério do Interior russo afirma que houve apenas um atacante e não dois e que oito pessoas morreram: sete alunos e uma professora, todos da mesma sala de aula.

O atirador já terá sido identificado embora ainda não se conheçam as razões para o atentado.

Um suspeito identificado

"O atacante foi preso e a sua identidade determinada", informou o Comité de Investigação Russo citado pela AFP. "É um habitante da região, nascido em 2001".

O Comité anunciou ainda que abriu uma investigação por "assassinato", o que indica excluir para já que o motivo tenha sido de natureza terrorista.

Segundo o líder da Tartária, uma república muçulmana na Rússia da qual Kazan é a capital, o suspeito já detido tinha 19 anos.

"Ele tinha licença de porte de arma", disse Rustam Minnikhanov em declarações a um canal de televisão. "Isto é uma catástrofe".

Testemunhos no local

"Nós sentimos uma explosão no edifício da escola e vimos fumo", disse uma testemunha não identificada pela Ria Novosti.

"Eu estava numa aula e apercebi-me de uma explosão", confirmou um professor à agência TASS.

Anton Raykhshtat / EPA

No Twitter circula um vídeo com a alegada prisão de um dos atiradores.

Um outro vídeo publicado na rede social, e ainda não verificado, mostra pessoas, presumivelmente alunos, a saltar de uma janela da escola.

Imagens captadas dentro do edifício após o tiroteio e estudantes a serem retirados da escola através da janela, por uma escada de bombeiros.

Os corredores da escola poucos momentos após a explosão e o tiroteio.

  • 8:23