Mundo

Cheias na China. Mais de 70.000 pessoas retiradas na cidade de Anyang

As inundações já provocaram, pelo menos, 33 mortos e há cada vez mais cidades a pedir auxílio.

Todos os meios são válidos para resgatar pessoas. Na cidade de Anyang, na fronteira com a província de Hebei, mais de 70.000 pessoas tiveram de ser retiradas devido às fortes chuvas, que inundaram as ruas.

Por toda a província de Henan, no centro da China, o cenário repete-se com cada vez mais cidades a pedirem auxílio das equipas de socorro, que tentam salvar vidas e travar a força das águas.

Na terça-feira, o dia de maior precipitação, o exército chinês fez explodir uma barragem para libertar os enchentes que ameaçavam uma das províncias mais populosas da China. As inundações provocaram pelo menos 33 mortos e 8 desaparecidos.

Na capital da província, as equipas limpam as vias para repor a circulação e reparar a eletrecidade cortada.

Em Zhengzhou, em três dias choveu o equivalente à média de um ano.

No metro inundado, foram resgatadas mais de 500 pessoas e pelo menos 12 pessoas morreram.

Veja também: