Mundo

Portugueses suspeitos de violação em Espanha. Vítimas acolhidas em centro de crise

Quatro portugueses são suspeitos de terem violado duas mulheres, de 22 e 23 anos, numa pensão, nas Astúrias. 

Ainda não foram ouvidos por um juiz os quatro portugueses estão detidos em Espanha. São suspeitos de terem violado duas mulheres, de 22 e 23 anos, numa pensão, nas Astúrias.

Conheceram-se na rede social Instagram e marcaram encontro neste bar junto à Marina da cidade de Gijón.

As duas mulheres, espanholas, contaram à polícia que saíram do bar com o homem, português, em direção à pensão onde estava hospedado no que seria um encontro sexual.

Nos 400 metros que separavam o bar da pensão Albor, outro português ter-se-á juntado ao grupo. Quando as mulheres chegaram ao apartamento alugado pelos portugueses, lá dentro estavam outros dois homens.

À polícia, as mulheres disseram que foram agredidas e, assim, obrigadas a manter relações sexuais com os 4 portugueses.

Os vizinhos não perceberam o que estava a acontecer.

Durante a madrugada, uma amiga das duas mulheres, procurou-as na pensão, mas o grupo estava noutro edifício onde se localizam os apartamentos. A política foi chamada.

As alegadas vítimas, naturais das Astúrias e do País Basco, regressaram a casa durante a madrugada e só depois apresentaram queixa na polícia.

Durante cinco horas, agentes da polícia científica procuraram indícios que sustentem a investigação. À uma da tarde deste sábado saíram da pensão carregados de caixas com elementos de prova.

As duas espanholas foram assistidas no hospital, tiveram alta ainda no sábado e já não regressaram a casa. Foram acolhidas no centro de crise para vítimas de agressões sexuais, onde têm apoio legal e psicológico.

Já os quatro portugueses estão detidos na esquadra da Polícia Nacional onde aguardam até serem ouvidos por um juiz.