Mundo

"Ocean Viking" resgata 175 migrantes no Mediterrâneo e espera autorização para desembarcar

Antonio Parrinello

Entre os migrantes estavam 11 menores, dos quais cinco crianças com menos de 12 anos.

O navio "Ocean Viking", da organização humanitária SOS Méditerranée, resgatou este sábado 175 pessoas em três operações no mar Mediterrâneo, incluindo vários menores e mulheres, aguardando agora autorização de um porto na região para desembarcar.

A organização não-governamental (ONG) explicou, em mensagem publicada nas redes sociais, que o primeiro resgate aconteceu hoje de manhã, quando foi avistado uma embarcação em perigo, com 57 pessoas a bordo, perto das águas da Líbia.

Entre os migrantes estavam oito mulheres e 11 menores, incluindo cinco crianças menores de 12 anos.

Mais tarde, o navio humanitário fez mais dois resgates, também em águas líbias, o primeiro a um insuflável que transportava 54 pessoas "fisicamente exaustas" e algumas com "queimaduras de combustível".

O terceiro resgate foi feito a uma embarcação de madeira "em que estavam 64 pessoas em perigo", acrescentou a organização.

O "Ocean Viking" transporta agora 175 migrantes, incluindo pelo menos duas mulheres grávidas e 33 menores, 22 dos quais desacompanhados, e espera autorização para desembarcar as pessoas num porto da região.

Também no mar, em operação de resgate, encontra-se o navio da organização humanitária Sea Watch, que recolheu, na sexta-feira, 99 migrantes no Mediterrâneo Central, dos quais seis doentes que foram retirados juntamente com os familiares que os acompanhavam e levados para hospitais.

Três destes doentes eram crianças queimadas e dois outros eram diabéticos.

Veja mais: