Mundo

Eleições em Angola: metade dos 14 milhões de eleitores tem menos de 35 anos

Loading...
Este sufrágio promete ser o mais disputado de sempre entre o MPLA e a UNITA.

Pela quinta vez, Angola volta a ir a eleições desde a independência. Este sufrágio promete ser o mais disputado de sempre. Os 14 milhões de eleitores escolhem entre a continuidade do MPLA e a promessa de mudança da UNITA.

Nas primeiras eleições gerais após a morte de José Eduardo dos Santos, a herança política do antigo Presidente, que durante quase quatro décadas governou Angola, está omnipresente.

Mais de metade dos cerca de 14 milhões de eleitores tem menos de 35 anos. Para muitos, estas eleições são uma oportunidade de mudança num país rico, mas desigual. Desde a Independência, Angola é governada pelo mesmo partido, o MPLA.

Com a presença de observadores angolanos e internacionais – como Paulo Portas e José Luís Arnault –, a Comissão Nacional Eleitoral de Angola promete eleições livres, mas a desconfiança ainda reina.

A Comissão Eleitoral tem até 15 dias para apresentar os resultados desta eleição, mas é possível que o faça até ao final desta semana.

Últimas Notícias
Mais Vistos