Mundo

A vida submersa no Paquistão

Tragédia é já considerada maior que as cheias de 2010.

Em poucos minutos, milhões de vidas foram para sempre alteradas no Paquistão. As cheias já mataram mais de 1.000 pessoas e há milhões de desalojados. Muitos não têm sequer uma tenda para se abrigarem.

Negócios que demoraram vidas a ser construídos foram rapidamente destruídos pela força da água.

O Governo diz que o país é uma das principais vítimas das alterações climáticas apesar de ter a pegada de carbono mais baixa do mundo. Por isso, exige que as nações mais ricas, também as mais poluentes, ajudem a pagar os estragos.

As primeiras respostas começam a chegar e o FMI já anunciou mais de mil milhões de euros em ajuda. A ONU vai acrescentar mais quase três milhões.

Últimas Notícias