Mundo

Vinte crianças entre as vítimas mortais do massacre na Tailândia

Loading...

O atirador suicidou-se depois de matar a sua própria família.

Mais de 30 pessoas, entre as quais 20 crianças, foram assassinadas numa creche, na Tailândia, por um antigo polícia. O agressor suicidou-se mais tarde depois de matar a sua própria família.

O atirador, um ex-polícia de 34 anos, chegou à creche, ao início da tarde, hora local, armado com uma caçadeira, uma pistola e uma faca. Assim que chegou ao local, começou a disparar sobre os funcionários e as crianças ali presentes.

As imagens divulgadas nos meios de comunicação locais e nas redes sociais demonstram a brutalidade do acontecimento.

As imagens retratam também o sofrimento e o desespero, que no exterior da creche, daqueles que esperavam ansiosamente por novidades. Muitos perderam os filhos, e outros familiares.

Depois de cometer o crime, o autor dos disparos partiu do local, num carro, rumo a casa, chegando, inclusive, a atropelar vários populares pelo caminho. Quando chegou à sua habitação, matou a tiro a esposa e o filho pequeno, antes de se suicidar.

Ao que tudo indica, o homem era toxicodependente, motivo que o levou a ser despedido da polícia. Para além disso, era acusado ainda de tráfico de droga.

Este cenário de massacre não é uma novidade para o país, embora não seja algo recorrente. Há dois anos um soldado entrou armado num centro comercial e matou 29 pessoas, antes de ser abatido pelas forças policiais.

Últimas Notícias