Mundo

Gás russo distribuído na Turquia? Putin e Erdogan estudam criação de plataforma

Gás russo distribuído na Turquia? Putin e Erdogan estudam criação de plataforma
Anadolu Agency
A região da Trácia turca é, até ao momento, o melhor local.

O Presidente turco afirmou hoje que a Turquia e a Rússia pediram aas respetivas autoridades de energia para estudar uma proposta russa que transformaria a Turquia num centro de distribuição de gás para a Europa.

Recep Tayyip Erdogan sublinhou que as autoridades de energia turcas e russas trabalharão juntas para designar a melhor localização para um centro de distribuição de gás, acrescentando que a região da Trácia turca, na fronteira com a Grécia e a Bulgária, parece ser o melhor local.

"Juntamente com [o Presidente russo, Vladimir] Putin, instruímos o nosso Ministério de Energia e Recursos Naturais e a instituição relevante do lado russo a trabalharem juntos", disse Erdogan. " [As entidades russas e turcas] irão fazer este estudo. Onde quer que seja o local mais apropriado, esperamos estabelecer esse centro de distribuição", declarou Erdogan, acrescentando que "não haverá espera".

A Turquia há muito que expressa o desejo de se tornar um centro de distribuição de energia. Assim, Putin propôs formalmente a Erdogan a criação de um centro de distribuição de gás russo na Turquia para fornecer países europeus, o que também permitiria a criação de uma plataforma para regular os preços energéticos considerados "exorbitantes", durante um encontro de ambos os Presidentes no âmbito de uma cimeira que se realiza no Cazaquistão.

O líder russo argumentou que a Rússia e a Turquia podem, em conjunto, criar "uma plataforma não apenas para o fornecimento de gás, mas também para determinar os preços, porque essa é uma questão muito importante". "Hoje, esses preços são exorbitantes, e poderíamos facilmente regulá-los a um nível normal de mercado", disse Putin a Erdogan.

Putin sublinhou que, em termos de hidrocarbonetos russos, incluindo gás, a Turquia é a "rota atualmente mais confiável para abastecer a Europa" através do gasoduto TurkStream, que transporta gás russo para a Turquia e para vários países do sul e sudeste da Europa.

O TurkStream, situado no Mar Negro, pode transportar até 31,5 mil milhões de metros cúbicos de gás anualmente, fornecendo energia para a Bulgária, Grécia, Sérvia, Roménia, Hungria e Macedónia do Norte. O CEO da empresa estatal russa Gazprom, Alexei Miller- que acompanhou Putin na viagem a Astana, numa comitiva com vários empresários e banqueiros - disse que os dois países concordaram em agir rapidamente para determinar o cronograma das negociações sobre a proposta russa.

Últimas Notícias