Mundo

Presidente sul-coreano declara luto nacional após mortes em festejos Halloween em Seul

Presidente sul-coreano declara luto nacional após mortes em festejos Halloween em Seul
Reprodução Twitter @hyunsuinseoul
O Presidente sul-coreano prometeu uma "investigação aprofundada" para apurar as causas da tragédia que ocorreu este sábado numa rua de Seul, em festejos de Halloween.

O Presidente sul-coreano anunciou o início de um período de luto nacional após a morte de 153 pessoas na noite de Halloween em Seul e prometeu uma "investigação aprofundada" para apurar as causas.

Yoon Suk-yeol declarou o luto nacional "até que o acidente esteja sob controlo" e prometeu dar "como prioridade máxima" a investigação ao caso, num discurso dirigido à nação.

O último balanço aponta para 153 mortos e 82 feridos na noite deste sábado numa debandada no centro de Seul, de acordo com as agências internacionais.

No centro de Seul dezenas de milhares de pessoas, muitas fantasiadas, estavam a celebrar o Halloween pela primeira vez desde a pandemia de covid-19 e muitas foram esmagadas até à morte quando uma grande multidão avançou por uma rua estreita.

Os meios de comunicação locais disseram que cerca de 100.000 pessoas afluíram às ruas de Itaewon para as festividades de Halloween, que foram as maiores desde o início da pandemia de covid-19.

Líderes mundiais enviam mensagens de condolências

Vários lideres mundiais já enviarem mensagens de condolências e de solidariedade às autoridades sul-coreanas, como o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, que disse que os Estados Unidos estão "ao lado" da Coreia do Sul, enviando "os melhores votos de rápida recuperação a todos os que ficaram feridos".

O Presidente francês, Emmanuel Macron, também se mostrou solidário para com o povo de Seul e de todo o país. "A França está ao vosso lado", acrescentou o chefe de Estado na rede social Twitter.

O Governo venezuelano foi outro dos que se solidarizou com os familiares das vítimas e com o povo da Coreia do Sul e num comunicado fez votos de rápida recuperação dos feridos.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, enviou também ao chefe de Estado sul-coreano, Yoon Suk Yeol, uma mensagem de condolências e solidariedade pela tragédia ocorrida nos festejos do Halloween.

Últimas Notícias