Mundo

Zelensky exclui Moscovo e dirige-se ao "G19": "É tempo" de acabar com a guerra "destrutiva" da Rússia

Zelensky exclui Moscovo e dirige-se ao "G19":  "É tempo" de acabar com a guerra "destrutiva" da Rússia
AP

Presidente da Ucrânia defendeu ainda prorrogar indefinidamente o acordo de exportação de cereais.

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, defendeu junto dos líderes dos países do G20 que o acordo de exportação de cereais ucranianos, que expira na sexta-feira, deve ser prorrogado indefinidamente.

"A nossa iniciativa de exportação de cereais merece ser prolongada indefinidamente", disse numa reunião por videoconferência à porta fechada antes da cimeira de Bali, noticiou a agência de notícias France-Presse (AFP).

Loading...

Zelensky propôs também que o acordo negociado pela Turquia em julho, que possibilitou a exportação de cerca de 10 milhões de toneladas de cereais, fosse alargado a mais dois portos ucranianos.

O governante sustentou ainda que "é tempo" de acabar com a guerra "destrutiva" da Rússia.

“Estou convencido de que chegou o momento, que a guerra destrutiva da Rússia deve e pode ser travada.”

Por outro lado, denunciou as "ameaças loucas da Rússia de utilizar armas nucleares", sublinhando que não pode haver "nenhuma desculpa para a chantagem nuclear", dirigindo-se aos "G19", excluindo Moscovo.

Loading...

Putin é a grande ausência da cimeira

O Presidente da Indonésia, Joko Widodo, apelou também esta manhã ao fim da guerra na Ucrânia, durante a abertura da cimeira do G20, que reúne na ilha de Bali as principais economias do mundo.

O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, é a grande ausência do maior encontro de líderes mundiais desde o início da pandemia de covid-19.

Esta é a primeira cimeira do G20 desde que começou a guerra na Ucrânia, em 24 de fevereiro deste ano, e a falta de consenso entre os participantes poderá refletir-se na declaração final conjunta, como aconteceu na cimeira da Associação das Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), realizada no domingo, em Phnom Penh, capital do Camboja.

Apesar de a Ucrânia não integrar o G20, o Presidente Volodymyr Zelensky foi convidado pelo homólogo indonésio, Joko Widodo, presidente em exercício do grupo, a discursar por videoconferência.

Em conjunto, o G20 representa 60% da população mundial, 80% do Produto Interno Bruto (PIB) global e 75% das exportações em todo o mundo, segundo dados da presidência indonésia do grupo.