Mundo

Autor do tiroteio em supermercado nos EUA declara-se culpado

Payton Gendron, autor de um tiroteio que matou 10 pessoas num supermercado nos Estados Unidos.
Payton Gendron, autor de um tiroteio que matou 10 pessoas num supermercado nos Estados Unidos.
BRENDAN MCDERMID

No dia 14 de maio, dez pessoas morreram e três ficaram feridas num tiroteio num supermercado em Buffalo.

O jovem supremacista branco que matou 10 afro-americanos num ataque racista num supermercado em Buffalo, Nova Iorque (EUA), declarou-se culpado de todas as acusações, esta segunda-feira, numa audiência em tribunal.

Payton Gendron, de 19 anos, foi presente a tribunal no condado de Erie County, no estado norte-americano de Nova Iorque, depois do julgamento ter sido adiado devido a uma tempestade de neve.

Durante a audiência que durou 45 minutos, testemunhas dizem que o autor do tiroteio não mostrou muitas emoções. Quando o juiz disse o nome das vítimas e perguntou se Gendron as matou por causa da etnia, respondeu “sim” sem hesitar.

Gendron, oriundo da localidade de Conklin, no estado de Nova Iorque, terá escolhido como alvo o "Tops Friendly Market", um supermercado a cerca de cinco quilómetros a norte do centro de Buffalo, por estar localizado num bairro habitado predominantemente por membros da comunidade negra.

De acordo com um dos funcionários do supermercado, o atirador entrou no supermercado e começou a disparar.

Últimas Notícias