Mundo

Trump confunde mulher que o acusa de violação com ex-mulher

Trump confunde mulher que o acusa de violação com ex-mulher
Craig Ruttle

É a reação de Donald Trump à fotografia apresentada durante um depoimento a outubro de 2022. O ex-Presidente norte-americano sempre negou esta acusação.

O ex-Presidente norte-americano, Donald Trump, tem negado as acusações de violação sexual, que estão a ser lançadas pela jornalista e escritora E.Jean Carroll. Com o julgamento a arrancar este ano, em abril, surgem informações que podem comprometer o antigo Presidente.

Num depoimento, Donald Trump confundiu a sua acusadora com a sua segunda mulher, Marla Maples, noticia o The Guardian. Isto depois de admitir publicamente que não conhece E.Jean Carroll e que não a podia ter violado, porque não faz o seu “tipo de mulher”.

"Esta é a Marla, sim", disse Trump, quando mostraram uma fotografia do próprio com E. Jean Carroll. "Essa é a minha esposa".

A fotografia foi tirada numa cerimónia de angariação de fundos no início da década de 1990. Na altura, Donald Trump estaria casado com Ivana Trump. Três anos depois casou-se com Maples, a mãe da sua filha, Tiffany.

O "erro" acabou por ser corrigido pela advogada de defesa, Alina Haba, mas os procuradores acreditam que esta estratégia poderá “minar” Trump, que disse que a sua acusadora não faz o seu "tipo de mulher".

Esta semana, começaram a surgir depoimentos apesar do episódio ter acontecido em outubro de 2022. Porém, não foi apenas esta informação que veio a público. Trump terá ido mais longe e disse, erradamente, que Carroll tinha afirmado que seria "muito sensual ser violada".

"Ela realmente indicou que adorou", disse Trump.

"OK? Ela adorou até o intervalo comercial. Na verdade, acho que ela disse que era muito sensual, não foi? Ela disse que era muito sexy ser violada. Ela não disse isso?".

Trump refere-se à entrevista à CNN, em 2019, na qual Carroll descreveu que ela preferia não usar o termo "violação", já que algumas pessoas pensam que "violação é sensual".

Caso remonta à década de 90

Segundo a escritora, Trump interpelou-a à saída de uma loja e pediu-lhe que o aconselhasse na escolha de roupa interior para uma mulher. A violação sexual terá ocorrido no provador.

No entanto, Donald Trump sempre negou esta acusação e, numa primeira reação pública, acusou Carroll de mentir para promover o seu livro, "um livro realmente mau".

Carroll, 78 anos, já tinha apresentado uma queixa por difamação contra Trump, depois de este ter negado a acusação de violação, acusando-o de ter feito "falsas acusações", bem como comentários depreciativos sobre a sua aparência.

A autora da coluna "Ask E. Jean", da revista Elle, denunciou num livro, em 2019, que Donald Trump, na altura envolvido no mercado imobiliário, a violou nos provadores de uma loja em Nova Iorque, em 1995.

Últimas Notícias
Mais Vistos