País

Câmara de Belmonte diz que PJ solicitou informação variada

Buscas em 18 câmaras municipais por alegado favorecimento à empresa de transportes Transdev.

A Câmara de Belmonte confirmou hoje a presença de uma equipa da Polícia Judiciária (PJ) no município no seguimento de uma operação "mais vasta" que envolve várias autarquias do país.

Em comunicado enviado à agência Lusa, este município do distrito de Castelo Branco confirma que recebeu hoje de manhã, pelas 09:00, uma equipa da PJ, que "solicitou documentação variada, tendo recebido toda a colaboração do presidente da Câmara e funcionários da autarquia".

Segundo o município, liderado por um independente eleito pelo PS, esta ação decorreu no seguimento de uma operação "mais vasta", que envolveu várias autarquias do país, sem que o texto especifique o tipo de investigações desenvolvidas pela PJ.

"A reunião decorreu dentro da normalidade e a equipa da PJ já abandonou Belmonte", lê-se no documento.

A Polícia Judiciária (PJ) realizou hoje buscas em 18 câmaras municipais do Norte e Centro de Portugal relacionadas com um alegado esquema fraudulento de viciação de procedimentos de contratação pública, informou fonte policial.

A operação, com o nome de código "Rota Final", incluiu também buscas em entidades públicas e empresas, sendo realizadas pela Diretoria do Norte da PJ, com o apoio de vários departamentos de investigação criminal e da Diretoria do Centro, no âmbito de um inquérito titulado pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Coimbra.

Ao todo, foram 50 as buscas realizadas, envolvendo 200 elementos da Polícia Judiciária - inspetores, peritos informáticos, peritos financeiros e contabilísticos.

As 18 câmaras alvo de buscas foram as de Águeda, Almeida, Armamar, Belmonte, Barcelos, Braga, Cinfães, Fundão, Guarda, Lamego, Moimenta da Beira, Oleiros, Oliveira de Azeméis, Oliveira do Bairro, Sertã, Soure, Pinhel e Tarouca.

A operadora de transportes públicos Transdev é uma das visadas nas buscas realizadas hoje pela Polícia Judiciária (PJ), que se estenderam a 18 câmaras do Norte e Centro, no âmbito da operação "Rota Final", disse uma fonte policial.