País

Diretor da Investigação Criminal da GNR arguido no caso Tancos

Diretor da Investigação Criminal da GNR arguido no caso Tancos

Coronel Amândio Marques já foi suspenso de funções.

O caso do roubo das armas de Tancos tem mais um arguido confirmado: o diretor da Investigação Criminal da GNR, o coronel Amândio Marques, que já foi suspenso de funções.

Segundo avança o Observador, nos próximos dias será constituído mais um arguido, o coronel Taciano Correia, antecessor de Amândio Marques.

A acusação do processo deverá estar concluida até setembro.