País

SEF confirma que Portugal vai acolher migrantes que desembarcaram em Monte Gordo

A polícia suspeita que os oito marroquinos que na quarta-feira chegaram ao Algarve tenham sido largados perto da costa.

Portugal vai acolher o grupo de jovens marroquinos que desembarcou numa praia do Algarve, ao abrigo do quadro de proteção internacional aplicado em outros casos de estrangeiros resgatados no Mediterrâneo, anunciou hoje o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).


"Ao abrigo do quadro de proteção internacional aplicado noutros casos de estrangeiros resgatados no Mediterrâneo, Portugal vai acolher os oito jovens que, esta quarta-feira, desembarcaram numa praia do Algarve, depois de estes terem requerido esta madrugada esse estatuto de proteção", refere um comunicado do SEF.

De acordo com o organismo, o grupo, composto por jovens com idades entre os 16 e 26 anos, e de nacionalidade marroquina, pernoitou em Vila Real de Santo António e será ainda hoje transferido para Lisboa, para o Centro Português para o Refugiado.

A polícia suspeita que os oito migrantes marroquinos tenham sido largados perto da costa. De acordo com o jornal Público, as autoridades portuguesas não acreditam que o grupo tenha feito toda a viagem no degradado barco de madeira, de sete metros, em que chegaram a Portugal.

O relato dos pescadores que viram o grupo de migrantes a desembarcar

Os jovens, todos rapazes, foram intercetados "escondidos nas dunas" da praia de Monte Gordo, depois de um alerta de populares, não "aparentando requerer cuidados especiais" e dizendo apenas que tinham fome, indicou na quarta-feira fonte da capitania da Polícia Marítima de Vila Real de Santo António.


De acordo com a fonte, os jovens alegam que provêm da cidade de El Jadida, em Marrocos, e que estiveram durante cinco dias no mar até desembarcarem naquela praia do distrito de Faro.

COM LUSA