País

Portugal em situação de alerta devido ao risco de incêndio

MÁRIO CRUZ

Governo avança que a situação de alerta abrange o período compreendido entre as 00:00 de sexta-feira e as 23:59 de sábado.

O Governo declarou esta quinta-feira a situação de alerta em Portugal Continental devido às previsões meteorológicos para os próximos dias que apontam para um "significativo agravamento do risco de incêndio rural".

O Ministério da Administração Interna (MAI) avança em comunicado que a situação de alerta abrange o período compreendido entre as 00:00 de sexta-feira e as 23:59 de sábado.

"Face às previsões meteorológicas para os próximos dias, que apontam para um significativo agravamento do risco de incêndio rural, os ministros da Administração Interna e do Ambiente e Ação Climática assinaram esta quinta-feira o despacho que determina a declaração da situação de alerta em todo o território do Continente", precisa o MAI.

Risco de incêndio. Tolerância zero para o uso de fogo perto das florestas

Temperaturas altas, acima até do que é habitual para esta época, baixa humidade, vento quente e noites tropicais são fatores que agravam o risco de incêndio.

Razões que levaram a Proteção Civil a elevar o nível de alerta e o Governo a lembrar que há tolerância zero para o uso de fogo perto das florestas.

A temperatura só começará a descer a partir de sábado.

As 10 recomendações da DGS para diminuir os riscos associados ao calor

As autoridades de saúde alertam para os riscos associados a esta vaga de calor.

Para diminuir os riscos foram publicadas dez recomendações. Evitar a exposição ao sol e beber muita água são duas recomendações para diminuir os riscos das altas temperaturas para a saúde.

O Governo lembra que as medidas para enfrentar o calor não podem ser desvalorizadas por causa da pandemia de Covid-19.

  • 2:23