País

Governo prolonga restrições do tráfego aéreo até 15 de abril

O isolamento profilático passa a ser aplicado também nas fronteiras terrestres, em cidadãos que cheguem do Reino Unido, Brasil ou África do Sul.

O Governo decidiu, esta segunda-feira, prolongar as medidas de restrição do tráfego aéreo até 15 de abril. Em comunicado, o Executivo avança que algumas das medidas “passam também a ser aplicadas na fronteira terrestres”, tal como o isolamento profilático de 14 dias .

“No âmbito do controlo da fronteira terrestre com Espanha, os cidadãos nacionais ou com residência legal em território nacional provenientes do Reino Unido, Brasil, África do Sul ou de países com taxa de incidência igual ou superior a 500 casos por 100 mil habitantes, terão de cumprir um período de isolamento profilático de 14 dias”, pode ler-se na nota enviada pelo Ministério da Administração Interna.

Para quem chega a Portugal, irá ser necessário continuar a apresentar um teste PCR à covid-19 negativo realizado 72 horas antes do embarque - caso não apresente um comprovativo da realização do teste, terá de o fazer no aeroporto.

Também os voos de e para o Brasil e o Reino Unido continuam suspensos, estando apenas “permitidos os voos de repatriamento”. Quem optar por esses voos terá de cumprir um período de isolamento profilático de 14 dias, mesmo perante um teste negativo.

O mesmo acontece com os indivíduos que regressem de países com taxa de incidência igual ou superior a 500 casos por 100 mil habitantes - entre eles a França, a Hungria, a Itália ou a Suécia. As viagens continuam restritas a “essenciais”.