País

Barragens da EDP. Movimento Terra de Miranda exige reparação dos danos ambientais e pagamento de impostos

Os representantes do movimento cívico entregaram os pedidos à Provedora de Justiça.

O Movimento Cultural da Terra de Miranda voltou, esta quinta-feira, a Lisboa para pedir à Provedora de Justiça que sejam reparados os danos ambientais provocados pelas barragens da EDP. Exigem também que se paguem os impostos pela venda aos franceses da Engie.

Inconformado com o desenrolar do negócio das barragens da EDP, o movimento cívico espera que a Autoridade Tributária conclua que os 110 milhões de euros em impostos têm de ser pagos.

Querem que o dinheiro seja aplicado no desenvolvimento da região e exigem que os danos provocados pelas barragens sejam reparados.

O Movimento Cultural da Terra de Miranda diz que quer abrir uma porta ao diálogo e espera que a nova concessionária faça o que ficou por fazer.