País

Eduardo Cabrita diz que greve do SEF é um "atentado à segurança nacional" 

Governo vai avançar com a requisição civil.

O Governo vai avançar com a requisição civil à greve dos inspetores do SEF da próxima semana. O anúncio foi feito no Parlamento pelo ministro da Administração Interna, que disse que a paralisação é um atentado à segurança nacional.

Com a restruturação do SEF debaixo de críticas, dos partidos aos sindicatos, o Governo decidiu pela a medida mais gravosa para travar a greve dos inspetores na próxima semana.

No debate, todos os partidos, menos o PS, aprovaram o projeto do CDS que propunha que a reforma do SEF tenha de passar pelo Parlamento.

Apesar da aprovação, o projeto do CDS não tem força de lei. Os partidos admitem voltar à carga e pedir a apreciação parlamentar do decreto do Governo que ainda não se sabe quando será aprovado.