País

Medina pediu avaliação do risco de segurança de cidadãos que viram os dados nas mãos das embaixadas

Foram identificadas partilhas de informações em 52 protestos desde 2018.

Fernando Medina confirma a partilha repetida de dados pessoais pela Câmara Municipal de Lisboa com as embaixadas. Citando os resultados preliminares da auditoria interna que encomendou, o presidente da autarquia disse que só nos últimos três anos houve 52 manifestações com exposição pessoal dos organizadores.

Medina propõe a exoneração do responsável pela proteção de dados municipal.

O autarca de Lisboa pediu ainda uma avaliação do risco de segurança a todos os cidadãos que viram os dados nas mãos de embaixadas.