País

Filho de Luís Filipe Vieira terá usado residência em Maputo para fuga ao fisco 

Tiago Vieira tem morada fiscal em Maputo há pelo menos quatro anos.  

No rescaldo dos interrogatórios aos arguidos no âmbito da operação "Cartão Vermelho", sabe-se agora que o Ministério Público suspeita que Tiago Vieira, filho de Luís Filipe Vieira, terá usado uma residência fiscal em Maputo para fugir aos impostos.

Tiago Vieira assumiu há vários anos a presidência do conselho de administração de diversas sociedades da família. Com a vida profissional e familiar concentrada em Portugal, o gestor tem, oficialmente, morada fiscal em Moçambique há pelo menos quatro anos.

Segundo o jornal Público, o arguido assumiu perante o juiz de instrução ter rendimentos anuais entre os 200 e os 250 mil euros, ou seja, o dobro dos rendimentos reconhecidos por Luís Filipe Vieira durante o inquérito.

Mais moderado terá sido José António dos Santos, o maior acionista individual da SAD do Benfica, que garantiu ao juiz Carlos Alexandre receber um salário de 6 mil euros mensais, como reformado e como presidente da Caixa de Crédito Agrícola da Lourinhã.

Durante as buscas, os inspetores responsáveis pela investigação encontraram nas instalações da Avibom, uma das várias empresas de que é administrador, mais de 1 milhão de euros em dinheiro.

Os procuradores acreditam que o empresário, conhecido como Rei dos Frangos, era uma espécie de testa-de-ferro de Vieira e, ao mesmo tempo, financiador do presidente do Benfica.