País

Enfermeiros do Hospital da Guarda exigem fim da precariedade 

Paulo Gabriel

Paulo Gabriel

Repórter de Imagem

Hospital admite a existência de 70 precários. 

Cerca de 30 enfermeiros protestaram esta manhã junto à urgência do Hospital da Guarda.

Foi uma ação de luta para reinvindicar a entrada nos quadros de quem foi contratado para reforçar as equipas de combate à covid-19.

A Unidade Local de Saúde da Guarda diz que aguarda autorização da tutela.

Também a atribuição de apenas sete vagas para médicos em 1.073 distribuídas pelo país já motivou o agendamento de uma vigília para sábado.