País

Governo investe 45 milhões de euros para reflorestar o país

Destinam-se a entidades públicas e privadas. Candidaturas abrem em setembro.

O ministro do Ambiente anunciou um investimento de 45 milhões de euros para reflorestar o país. Destinam-se a entidades públicas e privadas e têm de ser gastos até ao final de 2023. As candidaturas vão abrir em setembro.

Há quatro anos, o fogo destruiu 9 mil e 500 hectares do Pinhal de Leiria. Em Pedrógão Grande, arderam 20 mil hectares de floresta. Desde então já foram plantadas milhares de árvores, insuficientes para reflorestar as zonas ardidas.

O Governo quer investir 45 milhões de euros nas matas e florestas nacionais para renovar e valorizar os ecossistemas

O ministro de Ambiente apresentou, no Buçaco, o Programa Resiliência dos Territórios Face ao Risco. O dinheiro vem do mecanismo europeu "React-EU".

A maior parte da verba - 25 milhões de euros - é para recuperar as matas nacionais e perímetros florestais, como por exemplo o pinhal de Leiria.

Há ainda mais 10 milhões para plantar arvores em regiões desertificadas como o Alentejo e as Terras da Raia na Beira Baixa e Douro.

O dinheiro também vai permitir reabilitar e criar parques florestais urbanos. O Governo quer ainda modernizar os viveiros florestais. Em Monte Gordo, irá nascer um de plantas dunares.

Podem candidatar-se entidades públicas e privadas. O dinheiro tem de ser gasto até ao final de 2023. As candidaturas vão abrir em setembro.

Veja também:

  • O planeta em que todos vivemos

    Futuro Hoje

    O Planeta Lourenço terá que ser ainda mais simples e eficaz na mensagem. É um risco. Frequentemente, quando me mostram aparelhos ou programas as coisas falham, é o que chamo de síndrome da demonstração. Mas isto acontece na vida real, é assim que vamos fazer.

    Opinião

    Lourenço Medeiros