País

Oito detidos em Lisboa na noite de sexta-feira no Bairro Alto e Cais do Sodré

Catherine Falls Commercial

A PSP reforçou o policiamento nas áreas de bares.

Oito pessoas foram detidas em Lisboa, no Bairro Alto e no Cais do Sodré, na noite passada, no âmbito do reforço de policiamento em áreas de bares para o "controlo de circulação de pessoas", anunciou este sábado a PSP.

A polícia deteve duas pessoas por posse de drogas, duas por "ofensas à integridade física dos agentes", duas por "furto de residência", uma por posse de uma arma branca e outra "por mandado de detenção", segundo um comunicado do Comando Metropolitano da PSP.

Além das detenções, revelou a PSP, foram levantados oito autos de contraordenação, por consumo de óxido nitroso, barulho na rua, violação das regras para entrar nos bares e outros estabelecimentos, consumo de álcool na via pública e não utilização de máscara, no âmbito das regras em vigor de combate à covid-19.

"Após o encerramento de todos os estabelecimentos, a PSP procurou evitar os ajuntamentos entre grupos de centenas de pessoas no Cais Sodré e suas artérias envolventes, vindo a efetuar uma das detenções indicadas por arremesso de duas garrafas de vidro visando atingir os polícias ali presentes", lê-se no texto da polícia enviado à comunicação social.

A PSP lembra que o país está em situação de contingência por causa da pandemia da covid-19 e as "normas em vigor" nesse contexto, como a proibição de consumo de bebidas alcoólicas na rua ou a obrigatoriedade de usar máscara no exterior sempre que não seja possível cumprir o distanciamento físico recomendado, além de que é aconselhada a não concentração de pessoas na via pública e que as forças de segurança têm "legitimidade" para "dispersar concentrações superiores a 15 pessoas".

► Veja mais:

  • A escola como uma gigantesca perda de tempo

    País

    Pode ser Eva. Fez um teste de Geografia e foi a única da turma a ter negativa. Dos seus olhos formosos e inexpressivos, num rosto negro como o touro do Herberto Helder, ruíram-lhe duas lágrimas. Mas daquelas que represam tanta água - tanta mágoa - que deixam cicatrizes aquosas. 43%.

    Opinião

    Rui Correia