País

PJ identificou "características" de falsificação em três obras de João Rendeiro

As autoridades identificaram a falta de 15 obras na coleção do ex-banqueiro.

A mulher de João Rendeiro tem até quarta-feira para entregar à PJ as 15 obras de arte apreendidas em 2010 e que não foram encontradas pelos inspetores em casa do ex-banqueiro. Maria de Jesus Rendeiro vai a tribunal na sexta-feira.

Durante mais de 8 horas, os inspetores da PJ procuraram os 124 quadros apreendidos a João Rendeiro. Da lista faltavam 15 obras.

Os quadros tinham sido arrestados em 2010 para garantir o pagamento de indemnizações aos lesados do BPP. Ficaram à guarda da mulher de João Rendeiro. Como fiel depositária das obras. Maria de Jesus Rendeiro tem de as apresentar sempre que a Justiça o solicitar.

Como os inspetores não encontraram 15 dos 124 quadros, a mulher do ex-administrador do BPP tem cinco dias para os encontrar e entregar nas instalações da PJ.

No despacho, a que a SIC teve acesso, a defesa da mulher de Rendeiro informa que já sabe onde estão "cerca de metade das obras não encontradas". Um dos quadros, por exemplo, estaria na parede da garagem.

O Tribunal quer recolher os 124 quadros porque há suspeitas de falsificação: Durante as buscas, a PJ encontrou três obras que parecem não coincidir com as fotografias tiradas em 2010, quando foram arrestadas. De acordo com o despacho, essa obras "apresentam características que indiciam tratar-se de falsificações".

O Tribunal quer esclarecimentos da mulher de João Rendeiro, que é chamada a prestar declarações no dia 29.

► VEJA MAIS:

  • Esqueçam o atrás...

    Tenham noção

    O recado de Rodrigo Guedes de Carvalho sobre redundâncias. Tenham noção que dizer ou escrever "há cinco anos atrás", "subir para cima" ou "descer para baixo" é desnecessário.

    SIC Notícias