País

Algumas características dos incendiários em Portugal

Loading...
Psicólogo forense Mauro Paulino em entrevista na SIC Notícias.

O psicólogo forense Mauro Paulino descreveu o perfil dos incendiários em Portugal e os motivos de as pessoas colocarem fogo nas florestas.

Indicadores de saúde mental, famílias disfuncionais, competências académicas rudimentares são alguns dos fatores apresentados.

Para o profissional, as autoridades têm de fazer um trabalho preventivo antes do verão.

Análise de outros profissionais

Já nos últimos dias, o psiquiatra Gustavo de Jesus esclareceu que os incendiários são um "grupo muito heterogéneo" de pessoas. No entanto, adiantou algumas informações sobre o perfil "genérico" destes.

Em entrevista no Jornal da Meia-Noite, o especialista explica que, pode não estar "necessariamente ligado à saúde mental".

"Dentro dos incendiários que não têm doença mental, pode haver algum tipo de fragilidade ou fator de risco, como o consumo de álcool ou outras substâncias (...) e fatores socioeconómicos e demográficos".

Gustavo de Jesus revela que o incendiário "típico" é, na generalidade, uma pessoa do "sexo masculino, relativamente jovem, com um baixo grau de escolaridade e nível de inteligência médio para baixo".

O psiquiatra fala ainda em pirómanos, apesar de serem "pouco frequentes".

Depois de identificados os incendiários, os tratamentos são diferenciados, consoante o tipo de doença.

Últimas Notícias
Mais Vistos