País

Chega quer ser ouvido com urgência pelo Presidente Marcelo

Chega quer ser ouvido com urgência pelo Presidente Marcelo
TIAGO PETINGA/Lusa
Em causa continua o episódio no Hemiciclo com o presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva.

O Chega informa, em comunicado enviado esta sexta-feira às redações, que pediu uma "audiência urgente ao Presidente da República".

O pedido, explica o partido, surge na sequência do que se passou esta quinta-feira na Assembleia da República e que o Chega diz ser mais um caso da "falta de isenção e independência que tem marcado a atuação do Presidente da Assembleia da República relativamente ao Grupo Parlamentar do CHEGA".

"A última sessão plenária antes das férias parlamentares foi marcada por mais um episódio lamentável por parte de Augusto Santos Silva relativamente ao CHEGA, demonstrando, uma vez mais, a sua falta de isenção e independência, comportando-se como um representante da maioria governativa, quando devia ser o garante do bom funcionamento dos trabalhos parlamentares, do pluralismo e da representatividade democrática", contesta o partido.

Sustentando que "esta atitude de censura (...) põe em causa a democracia e desrespeita os cerca de 400 mil portugueses" que votaram no partido, o Chega que refere que "pediu hoje uma audiência, com caráter de urgência, ao Senhor Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, por entender estar em causa o normal e regular funcionamento da Assembleia da República e os direitos dos Partidos da oposição".

Últimas Notícias
Mais Vistos