País

Abrantes reduz horários de iluminação (e não só) para poupar energia

Abrantes reduz horários de iluminação (e não só) para poupar energia
aire images

Autarquia aplica um conjunto de medidas de poupança energética por tempo “indeterminado”.

A Câmara de Abrantes arranca, na quinta-feira, com um conjunto de medidas de poupança energética abrangendo equipamentos e edifícios municipais, como a substituição de lâmpadas normais por luminárias de LED e a redução dos horários de iluminação decorativa e pública.

“Tendo em conta o contexto da pressão climática associada à escalada dos preços energéticos, a Câmara Municipal de Abrantes decidiu colocar em prática um conjunto de medidas de poupança energética abrangendo equipamentos e edifícios municipais, esperando-se que sejam convertidas em poupanças significativas”, disse, esta quarta-feira, à Lusa o presidente do município, no distrito de Santarém.

Uma “situação de grande fragilidade”

Notando a “situação de grande fragilidade” que a sociedade atravessa a este nível, o autarca socialista defendeu ainda como necessário “implementar um conjunto de ações de forma mais objetiva e rápida, dentro dos próprios edifícios municipais e com os seus trabalhadores”, dando como exemplo a regra “o último tem de fechar a luz”.

A partir de quinta-feira, e por tempo ”indeterminado”, as alterações vão abranger monumentos e avenidas, com a iluminação exterior da Igreja de São Vicente a ser desligada depois das 24:00 e a iluminação decorativa da Torre de Comunicações a ser desligada a partir das 02:00.

Já a iluminação decorativa da ponte rodoviária de Abrantes é desligada totalmente, assim como a iluminação exterior da fachada do Panteão dos Almeida, dentro do castelo da cidade.

Segundo a listagem fornecida pela autarquia com as medidas, é antecipado em uma hora o desligar da iluminação na Avenida de Aljubarrota, na cidade, e a iluminação exterior dos centros escolares de Bemposta, Alferrarede, Rio de Moinhos e Tramagal é desligada totalmente.

Em articulação com a E-Redes (EDP), o município decidiu antecipar a hora de desligar a iluminação pública em todo o concelho em pelo menos 30 minutos/dia até ao dia 15 de setembro.

Numa ótica a médio prazo, e durante os próximos dois anos, irá proceder-se à substituição das luminárias de iluminação pública por luminárias de LED no centro histórico e em várias avenidas da cidade, bem como nas áreas do Parque Industrial Norte e Sul e do Parque Urbano Ribeirinho, Aquapolis Norte e Sul.

Um “trabalho iniciado em 2019”

Manuel Valamatos referiu que “a preocupação com a eficiência energética tem já um trabalho consolidado no concelho”, através da substituição de velhas luminárias das redes de iluminação pública por lâmpadas de tecnologia LED.

“Este trabalho, iniciado em 2019, já permitiu a substituição de perto de cerca de cinco mil luminárias, num trabalho de colaboração com a E-Redes, que resultou numa poupança estimada na ordem dos 100 mil euros”, contabilizou.

Ao nível dos equipamentos desportivos, serão substituídos os projetores existentes por projetores de LED nos três campos de futebol da Cidade Desportiva e no Pavilhão Desportivo do Pego, um processo que decorrerá também nas salas de aula e nas áreas de circulação da Escola António Torrado.

A autarquia tem também em desenvolvimento um processo para implementação de duas Comunidades de Energia Renovável (CER), uma para dar resposta às empresas instaladas na Zona Industrial de Abrantes (sul e norte) e outra para fornecimento de energia renovável a equipamentos públicos.

Já a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo, que abarca 13 municípios, entre os quais o de Abrantes, tem “em desenvolvimento um estudo de implementação das CER, que contribuem para um sistema energético sustentável e têm como objetivo utilizar a energia renovável de fontes locais” para satisfazer as necessidades das respetivas localidades.

No âmbito do pacote de medidas, que entra em vigor na quinta-feira, será ainda realizada uma campanha interna de intervenção pedagógica dirigida aos trabalhadores do município e serão difundidos apelos à comunidade sensibilizando-a para o uso racional da água, do gás e da energia elétrica.

Últimas Notícias
Mais Vistos