País

“Medina pôs em causa milhares de funcionários que nunca na vida vão ganhar o que ganharia Sérgio Figueiredo”

Loading...
A análise de Luís Delgado à renúncia de Sérgio Figueiredo ao cargo de consultor de Fernando Medina.

O ex-diretor de informação da TVI Sérgio Figueiredo renunciou ao cargo de consultor do ministro das Finanças, Fernando Medina.

O comentador da SIC Luís Delgado afirma que esta foi a “decisão certa” num processo que "não correu bem” e que “só podia acabar neste desfecho”.

Na SIC Notícias, defende que era necessário explicar “muito bem” nomeação de Sérgio Figueiredo pelo ministro das Finanças:

Era um verdadeiro insulto direto aos milhares e milhares de funcionários públicos que terão tantas capacidades como Sérgio Figueiredo para desempenhar essa função, e que não desempenham, e que ganham mal e que estão subavaliados e subaproveitados.

Para o comentador da SIC, ao fazer esta nomeação, Fernando Medina “pôs em causa milhares de funcionários [públicos] que nunca na vida vão ganhar aquilo que ganharia Sérgio Figueiredo”.

Considera que a nomeação correu mal ao ex-diretor de informação da TVI e que este devia ter avaliado melhor aquilo que iria acontecer em termos de opinião pública. Reconhece que Sérgio Figueiredo foi “executado publicamente”, mas que “se pôs a jeito”.

Luís Delgado fala ainda nos milhares de professores, médicos, enfermeiros, engenheiros e todo o tipo de profissionais:

Trabalham para o Estado há muitos anos, têm uma carreira lenta e difícil de percorrer e nunca conseguiriam, em nenhuma circunstância, chegar a esta posição de grande destaque do ponto de vista financeiro.

Últimas Notícias
Mais Vistos