País

Vários constrangimentos nas urgências de obstetrícia e ginecologia na Grande Lisboa

Loading...
Faltam menos de duas semanas para a divulgação da proposta para a nova rede de referenciação.

O primeiro fim de semana de setembro vai continuar a conhecer vários constrangimentos nos serviços de urgência de obstetrícia e ginecologia. Os encerramentos previstos vão acontecer na zona da Grande Lisboa, numa altura em que faltam menos de duas semanas para a divulgação da proposta para a nova rede de referenciação de obstetrícia, ginecologia e neonatalogia.

Está praticamente fechado o desenho do que vai ser a nova rede de referenciação de obstetrícia, ginecologia e neonatalogia. O documento será apresentado na sua versão final no dia 14.

As conclusões do grupo criado para dar resposta à crise nos serviços de urgência e blocos de partos deverão apontar para a necessidade de fechar unidades e serviços.

Em entrevista à Renascença, o presidente da comissão, Diogo Ayres de Campos, confirma que não há alternativa a esta solução por falta de médicos e é essa a recomendação que vai fazer ao Governo.

A comissão vai propor a criação de hospitais de três níveis, sendo que os centros de terceiro nível são os mais diferenciados. No entanto, não vão poder existir em todas as localidades.

Para Diogo Ayres Campos, o documento é bastante complexo porque engloba, não só os partos e a obstetrícia, mas também os problemas da reprodução, da oncologia ginecológica, e da uro-ginecologia.

Sendo setembro ainda um mês com muitos profissionais de férias e devido à escassez de recursos humanos, algumas unidades hospitalares vão registar, mais uma vez, este fim-de-semana, novos períodos de encerramento dos serviços de urgência de obstetrícia ginecológica e dos blocos de partos.

Segundo o site do SNS, os encerramentos ocorrem todos na zona da Grande Lisboa. No caso do Hospital Beatriz Ângelo, em Loures, a Urgência Obstétrica e o bloco de partos só reabrem às zero horas de domingo.

Também o Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, terá esses serviços encerrados das 21:00 de sábado até às 9:00 de domingo.

Na margem sul, em Setúbal, o Hospital São Bernardo só vai reabrir a urgência e o bloco de partos às 9:00 de sábado enquanto no Barreiro, o Hospital Nossa Senhora do Rosário, estará sem bloco de partos desde as 9:00 de sábado às 9:00 de segunda-feira, ou seja, 48 horas com o serviço encerrado.

Últimas Notícias
Mais Vistos