País

Maus-tratos a idosa: União das Misericórdias garante que caso “é uma exceção”

Entrevista SIC Notícias

Loading...
Em entrevista à SIC Notícias, o vice-presidente garantiu que a idosa “não estava ao abandono”.

O vice-presidente da União das Misericórdias Portuguesas afirmou, em entrevista à SIC Notícias, que o caso da utente do lar de Boliqueime encontrada coberta de formigas “foi uma exceção”. Manuel Caldas de Almeida garantiu que a idosa “não estava ao abandono” e o que aconteceu foi uma “falta de vigilância durante aquela noite”.

“Conheço a maioria dos lares das misericórdias, acompanho diretores técnicos e isto é uma exceção. O que pode ter acontecido aqui foi alguém que, no turno da noite, não fez o que devia ter feito. Há registos do que foi feito à tarde e depois a senhora de manhã foi encontrada com formigas”, revelou.

Sobre o facto de a idosa ter a mão imobilizada, esclareceu que é habitual que isso aconteça em utentes que utilizam sondas nasogástricas, o que era o caso desta mulher.

“Quem não está bem a nível cognitivo tende a arrancar as sondas e é compreensível que durante a noite tenham imobilizado a mão”, explicou.

Manuel Caldas de Almeida fez ainda questão de referir que apesar da imagem das formigas ser “chocante”, “um carreiro de formigas em cima de uma coisa doce demora uma hora a formar-se”, pelo que “de certeza que esta senhora não estava há dias com este carreiro de formigas”.

Últimas Notícias
Mais Vistos