País

Maus-tratos a idosa: ministra diz que "tem de se averiguar até às últimas circunstâncias"

Loading...
Ana Mendes Godinho avança que a Segurança Social tinha recebido a denúncia e que estava a averiguar o caso.

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social reagiu ao caso da idosa alegadamente vítima de maus-tratos num lar da Santa Casa da Misericórdia de Boliqueime, em Loulé. A utente foi encontrada com parte do corpo coberto de formigas e com feridas. Ana Mendes Godinho sublinha que é necessário “averiguar até às ultimas circunstancias para perceber tudo o que se passou”.

“É um caso de gravidade, que tem de se verificar e tirar toda as averiguações que são precisas”, afirma a ministra. “A Segurança Social tinha tido uma denúncia no início deste mês e, logo após a denuncia, desencadeou averiguações que está a fazer com a participação do Ministério Público.”

Ana Mendes Godinho disse que, segundo as informações avançada pela Segurança Social, o caso tinha sido identificado no início de setembro, tendo a entidade “agido para averiguações mal tenha tido conhecimento”.

A participação no Ministério Público nesta investigação tem como objetivo avaliar “até às últimas circunstâncias para perceber o que aconteceu e para garantir que situações destas não acontecem

“Acima de tudo, temos de salvaguardar a garantia de proteção das pessoas idosas, nomeadamente as que estão em instituições, para garantir que se identifica exatamente o que aconteceu para se adotarem os procedimentos necessários em função do que for apurado”, acrescentou.

Ana Mendes Godinho deixa ainda um apelo à população: “Se alguém tiver informações sobre situações destas naturalmente que denunciem e informem para que possa haver intervenção”. A ministra afirma que sempre que há uma denúncia, a Segurança Social atua para averiguar as circunstâncias da queixa.

Últimas Notícias
Mais Vistos