País

"Típico das sociedades decadentes": o tweet do bispo Manuel Linda que irritou a líder do PAN

"Típico das sociedades decadentes": o tweet do bispo Manuel Linda que irritou a líder do PAN
ANTÓNIO COTRIM/Lusa
O bispo do Porto afirma ser “típico das sociedades decadentes” a substituição dos laços entre pais e filhos pelo apego a animais de estimação. A líder do PAN não deixou escapar.

Numa publicação na sua página da rede social Twitter, o bispo do Porto, Manuel Linda, escreveu que "todos os contactos e relacionamento criam especiais laços de amizade", mas "os laços de sangue entre pais e filhos possuem uma tal força que nada os desfaz". Mas não se ficou por aqui.

A publicação, na qual faz ligação para um texto publicado no site da Diocese do Porto, pode ler-se ainda: “nunca os substituamos [a esses laços pais/filhos] pelo apego a um qualquer animal de estimação, típico das sociedades decadentes”.

Quem não ficou indiferente a estas palavras foi a líder do PAN. Também no Twitter, Inês Sousa Real manifestou a sua indignação, considerando que "a igreja também tem uma responsabilidade na construção de uma sociedade que respeite todos os seres vivos, pessoas e animais".

"Os laços de amizade que unem o ser humano aos animais nada têm de decadente! Já os abusos contra menores tipificam o de mais abjeto que há em sociedade", escreveu Inês Sousa Real.

A deputada única do PAN refere que, na sua "educação católica" teve "a felicidade de encontrar" quem "transmitisse os vários exemplos de quem apregoava ao respeito por todas as criaturas vivas, a começar por S. Francisco de Assis!".

"São inúmeras as citações de S. Francisco que apelavam à compaixão e respeito pelos animais, enquanto elementos da criação. Mas perante as palavras do Bispo do Porto, é mesmo pertinente recordar que 'onde há amor e sabedoria, não tem temor e nem ignorância'", acrescenta Inês de Sousa Real.

“Para desgraça de quem troca a humanidade pela animalidade”

Na mensagem “Laços" publicada no site da Diocese do Porto, e partilhada pelo bispo Manuel Linda, conta-se a história de um pai que pediu ao bispo que rezasse pelo seu filho mais novo que estava doente e que, passado algum tempo, a família foi ter com Manuel Linda para "agradecer" porque a criança "se salvou".

"Definiu-me mais o que é um pai do que toda uma enciclopédia sobre o tema", refere neste texto, considerando que "é o mistério da paternidade, algo que a inteligência raciocinante não explica, mas o coração sente com uma intensidade só comparável à beleza que exprime".

O bispo continua, indicando que presenciou, no mesmo dia, "um homem e uma mulher, na casa dos trinta, empurrando, cada um deles, um carrinho onde não iam bebés, mas... cães" e "como se fosse pouco, à noitinha, mais outra cena: dois atletas em bicicleta, cada uma delas com atrelado" onde estavam "outros dois cães".

Manuel Linda termina a mensagem referindo: "'Adorarão animais', dizia o Cura d'Ars. Para desgraça de quem troca a humanidade pela animalidade".

Nas últimas semanas, o bispo Manuel Linda tem estado envolto em polémicas com declarações que fez a propósito de casos de abuso sexual de crianças na igreja.

Últimas Notícias