Abusos na Igreja Católica

A denúncia de abuso de que o bispo Manuel Linda diz não se "recordar minimamente"

A denúncia de abuso de que o bispo Manuel Linda diz não se "recordar minimamente"

Uma mulher revela que, aos 12 anos, sofreu abusos sexuais do então pároco de Nogueira (Vila Real). Nessa altura terá abordado o professor Manuel Linda, que lhe terá dito que a culpa era dela. Hoje, o bispo do Porto diz não se recordar da dita denúncia mas pede "perdão".

O caso de Ana (nome fictício) é relatado na edição desta sexta-feira do Jornal de Notícias. Remonta há 18 anos anos, quando a mulher tinha 12 anos e envolve o, à data, pároco de Nogueira, padre Heitor Antunes. Ana conta que denunciou os abusos sexuais ao então professor Manuel Linda - hoje bispo do Porto -, e que este lhe terá dito que: “A culpa era minha”.

Confrontado com este caso, o bispo do Porto, que se tornou conhecido do público pelas declarações polémicas que proferiu sobre os casos de abuso sexual na Igreja Católica portuguesa, diz não se “recordar minimamente de nada parecido com essa denúncia”.

Ainda assim, lê-se no comunicado da diocese do Porto enviado às redações, Manuel Linda garante que “se alguma vez tivesse recebido alguma denúncia, teria reportado imediatamente ao meu Bispo”.

Mas, e agora mais contido nas palavras, acrescenta que: “se alguma vez uma denúncia não teve acolhimento pela Igreja, só posso pedir perdão por essa falha. Este é um caso muito doloroso”.

“É público que o caso está a ser investigado pela Comissão Independente, e é assim que deve ser. Esse trabalho de investigação, no qual tenho toda a confiança, é muito importante, e é o que pode trazer luz sobre toda esta dor, principalmente a das vítimas”

O caso de Ana e o padre Heitor

Recuemos 18 anos, quando Manuel Linda era professor de Educação Moral e Religiosa, na Escola Secundária Camilo Castelo Branco, de Vila Real. Ao Jornal de Notícias, Ana diz que teria 13/14 anos quando lhe confessou, “à saída de uma aula”, que “tinha um envolvimento com o padre Heitor”. E o que lhe disse o atual bispo do Porto? “Que a culpa era minha. Que eu é que andava a atrás dele”, diz Ana.

Questionada sobre o porquê de ter abordado o professor Manuel Linda, a mulher revela que a situação estava a deixá-la desconfortável. Nesse sentido, conta, “queria ouvir um conselho”. Acontece que, a resposta que teve fê-la pedir ao “pai para mudar para um colégio interno de Vila Nova de Gaia para poder afastar-me”.

Mas, "[o padre] Heitor descobriu onde eu estava e reatámos a relação". E, cerca de 10 anos depois, aos 23 anos, Ana engravidou e atualmente, segundo o JN, está em tribunal num processo de regulação de poder parental entre ela e Heitor, que deixou de ser padre.

“Tenho medo que lhe faça o mesmo que começou por me fazer a mim, porque não tem laços afetivos nem emocionais com a filha”, diz Ana, que pediu em tribunal uma "perícia psiquiátrica" a Heitor.

Últimas Notícias