País

Sucessor de Liz Truss como primeiro-ministro britânico poderá ser conhecido

Sucessor de Liz Truss como primeiro-ministro britânico poderá ser conhecido
Alberto Pezzali

Antigo ministro das Finanças Rishi Sunak é o mais bem posicionado.

O sucessor de Liz Truss como primeiro-ministro britânico poderá ser conhecido esta segunda-feira se só se qualificar um candidato à liderança do Partido Conservador, sendo o antigo ministro das Finanças Rishi Sunak o mais bem posicionado.

Com a desistência de Boris Johnson anunciada no domingo à noite, Sunak é o favorito tendo em conta o número de apoios públicos declarados.

Loading...

A outra candidata, a líder da Câmara dos Comuns [um cargo no governo equivalente a ministra dos assuntos parlamentares], Penny Mordaunt, disse que estava confiante de que conseguiria reunir o apoio de 100 colegas deputados do Partido Conservador.

O prazo para a formalização das candidaturas fecha esta segunda-feira às 14:00.

Para ser elegível, é preciso que os candidatos tenham o apoio de 100 entre os 357 membros do grupo parlamentar 'tory'.

Até agora, segundo as contagens dos meios de comunicação social britânicos, apenas o antigo ministro das Finanças Sunak atingiu o limiar necessário, apesar de Boris Johnson ter reivindicado 102 assinaturas.

Loading...

Se existir apenas um candidato, este será declarado vencedor e sucederá rapidamente a Liz Truss na chefia do Governo sem necessidade de eleições legislativas, pois o primeiro-ministro é tradicionalmente o líder do partido com maioria parlamentar.

Se se qualificarem dois candidatos, o Comité 1922, o conselho do partido que organiza as eleições internas, previu uma votação "indicativa" na segunda-feira à tarde para verificar o nível de apoios de cada um. O resultado está previsto para as 18:00.

Assumindo que continuam na corrida dois candidatos, a votação dos militantes decorrerá entre terça e sexta-feira por via eletrónica, em vez do voto postal, como aconteceu agora.

As urnas fecharão às 11:00 de sexta-feira e o resultado será anunciado no mesmo dia, numa hora ainda por determinar.

Após Boris Johnson, o processo eleitoral demorou quase 9 semanas

Quando Boris Johnson se demitiu em 7 de julho, o processo eleitoral demorou quase nove semanas, tendo Liz Truss sido anunciada a vencedora, com 57% dos votos, em 5 de setembro.

Sunak e Mordaunt ficaram em segundo e terceiro lugar, respetivamente, num total de oito candidatos.

Desta vez o limitar de apoios necessários subiu de um mínimo de 20 para 100, o que limitou o número de potenciais interessados.

O presidente do Comité 1922, Graham Brady, disse que este formado permite acelerar o sufrágio e ter um novo líder no cargo antes da apresentação do plano fiscal do Governo em 31 de outubro.

A primeira-ministra britânica, Liz Truss, demitiu-se na quinta-feira devido ao crescente descontentamento com o Governo, mas mantém-se em funções até ser escolhido um sucessor.

O novo líder do Partido Conservador será indigitado pelo Rei Carlos III chefe do Governo pois os 'tories' mantêm uma maioria absoluta.

Últimas Notícias
Mais Vistos