País

Bilha Solidária: ajuda só agora começa a chegar, autarcas falam em "falta de informação"

Loading...

Apoio de 10 euros por mês para a bilha de gás entrou em vigor há três semanas.

A Bilha Solidária, a ajuda de 10 euros por mês para a bilha de gás, entrou em vigor há três semanas. Mas as juntas de freguesia dizem que foram apanhadas desprevenidas e com falta informação. A ajuda essencial para muitas famílias só agora começa a chegar ao terreno.

Os autarcas dizem que foram apanhados desprevenidos e que falta informação.

As dificuldades podem passar por pedir ajuda para pagar as contas, como aconteceu quando foi anunciado a comparticipação do Estado de 10 euros na compra de botijas de gás para quem tem algum apoio social.

São as juntas pagam esse valor. Mas no caso da União de Freguesias de Mouçós e Lamares, só esta quarta-feira teve acesso à plataforma para tratar do processo.

"Fomos apanhados desprevenidos", afirma Hélder Afonso, presidente da união de União de Freguesias de Mouçós e Lamares.

Esperava-se que o apoio começasse a ser pago depois de ter sido anunciado, há quase três semanas. Desde esta quinta-feira, esta junta está em condições para atribuir os 10 euros da bilha solidária. Mas não será um processo fácil para todos.

Pelas contas de Ester Monteiro, revendedora de gás com quem a SIC falou, cada botija de gás já sofreu um aumento a rondar os 10 euros.

Em Vila Verde, os clientes queixam-se das dificuldades e desconhecem a existência do apoio do Governo.

Os 10 euros mensais para ajudar na compra do gás destinam-se aos beneficiários da tarifa social da eletricidade ou outros apoios.

A ajuda é paga em dinheiro, mediante apresentação de documentos que comprovem as prestações sociais.

Últimas Notícias